Conhece o verdadeiro poder do chá? Pode fazer ainda mais pela sua saúde!


É uma das bebidas preferidas de milhões de pessoas em todo o mundo. Descubra as principais variedades, os acessórios mais indicados e gestos de degustação fundamentais.

transferir (1)

Ao todo são cerca de 1500 variedades. As infusões ou tisanas de tília, cidreira ou camomila, não são feitas a partir das folhas de camellia sinensis, pelo que não são realmente chá, mas sim uma mistura de folhas, flores ou raízes de plantas e de várias especiarias ou aromas de fruta. Feitas as devidas apresentações, convidamo-lo a viajar até ao maravilhoso mundo do chá.

O poder antioxidante do chá

O chá deve os seus benefícios nutricionais à sua riqueza em antioxidantes, com um teor bem mais elevado se for puro (não aromatizado), de boa qualidade, comprado avulso e tiver uma boa infusão. Todos os tipos de chá são ricos em antioxidantes, nomeadamente flavonóides, também designados por polifenois do chá, que protegem o organismo dos efeitos nocivos dos radicais livres, contribuindo para a prevenção de determinadas doenças crónicas e do envelhecimento prematuro.

O chá verde tem ainda um tipo de antioxidantes particularmente poderoso, as catequinas. Vários estudos demonstraram que um consumo regular desta bebida (três chávenas por dia) associado à ingestão de fruta e legumes, igualmente ricos em antioxidantes, ajudam a lutar contra o envelhecimento celular.

A cafeína do chá

O chá contém teína, também conhecida por cafeína do chá. Uma chávena de chá tem cerca de 40 a 50 mg de teína enquanto uma dose equivalente de café contém 70 a 130 mg de cafeína. Apesar da má reputação desta substância, vários investigadores têm vindo a verificar que o consumo inferior a 300 mg por dia não tem efeitos adversos na maioria da população adulta. Alguns estudos sugerem mesmo que quantidades moderadas de cafeína ou teína podem aumentar a capacidade de concentração e a vivacidade.

Desta forma, quatro chávenas de chá por dia oferecem benefícios para a saúde sem as contra-indicações de outras bebidas que contêm cafeína. Mesmo assim, devido ao seu poder estimulante há quem prefira desteínar o chá. Uma forma caseira de o fazer consiste em colocar as folhas de chá num bule com água a ferver e retirar toda a água após 30 segundos. Depois é só adicionar uma segunda porção de água a ferver nas folhas já sem teína e seguir os procedimentos habituais.

Proteção dentária

Beba chá e fará menos vistas ao dentista. Para além de ser uma bebida tradicionalmente apreciada sem açúcar, o chá é uma fonte natural de flúor (0,2 a 0,3 mg por chávena), que protege e fortalece os dentes, e é também uma arma contra a bactéria responsável pelos depósitos de placa bacteriana nos dentes. Porém, se os seus dentes têm tendência para escurecer com facilidade dê preferência aos chás verdes e brancos. Se prefere o chá preto não o deixe em infusão durante muito tempo para evitar o depósito de taninos em excesso que tingem o esmalte dos dentes.

Avulso ou em saquetas

Apesar de muitos consumidores continuarem a preparar o chá com folhas avulso, vendidas em pacotes ou latas, são cada vez mais aqueles que preferem as práticas saquetas de chá. No caso do chá avulso, a velocidade de infusão dos seus componentes é independente do grau de agitação das folhas em suspensão livre. Por outro lado, quanto menores forem os pedaços das folhas de chá, maior é a superfície total disponível para o fluxo dos componentes solúveis.

Já com as saquetas de chá existe um transporte mais lento dos componentes solúveis desde o interior das folhas para o líquido, sendo este processo acelerado pela agitação da mesma. As novas saquetes em pirâmide foram especialmente concebidas para conceder aos ingredientes mais espaço para as folhas de chá poderem mergulhar livremente na água quente, libertando todo o seu aroma e sabor.

Os segredos que o chá esconde

Uma chávena de chá contém cerca de 50 mg de cafeína, menos de metade do teor de uma chávena de café. 98 por cento dos ingleses adicionam leite ao chá e apenas 30 por cento acrescentam açúcar. Dentro dos quatro tipos de chá (preto, verde, branco e Oolong) existem cerca de 1500 variedades. O chá tem zero calorias e é diurético. Ao adicionar-lhe leite meio gordo, passa a ter 13 calorias por chávena. O chá é a segunda bebida mais consumida no mundo a seguir à água. No Reino Unido, o consumo médio é de três chávenas por dia.

Menu de degustação

Quem pretende iniciar-se no mundo do chá deve respeitar uma ordem de degustação, começando pelos sabores mais familiares e acabando nos mais raros. Comece pelos chás pretos aromatizados (com frutos, especiarias ou flores) e de seguida, experimente uma variedade natural (não aromatizada), como o Darjeeling ou Ceilão. Passe para os chás Oolong e depois para os verdes, primeiro aromatizados com menta, limão ou baunilha e depois ao natural, como o Sencha ou o Houjicha. Por fim, estará pronta a saborear a subtileza do chá branco.

Tenha em conta que, tal como o vinho, o chá é rico em taninos presentes nos rebentos da planta do chá. Quanto mais tempo fica em infusão, maior é a quantidade de taninos libertada para a água, uma substância bastante saudável que reduz a absorção da teína pelo organismo, mas que confere à bebida um sabor amargo. As tisanas de ervas não contêm taninos, pelo que podem estar mais tempo em infusão sem que isso altere o sabor da bebida.

O que precisa de saber para um ritual perfeito

Um bom chá exige produtos de qualidade e gestos precisos:

– Água

O sabor do chá depende da qualidade da água usada. Prefira água mineral ou filtre-a, caso seja da torneira.

– Acessórios

Utilize um utensílio adequado para colocar as folhas de chá no bule, evitando tocar-lhe com as mãos. Os coadores metálicos alteram o sabor da bebida, prefira um bule com filtro em acrílico integrado.

– Temperatura

Aqueça previamente o bule ou a chávena com água quente para evitar que o chá arrefeça rapidamente. À maioria dos chás deve ser adicionada água a ferver. No caso do chá verde basta utilizar água quente.

– Bule

Utilize de preferência um bule de porcelana para cada tipo de chá. Para o lavar, não use detergente nem esponja, passe-o apenas por água fria e deixe-o secar ao natural.

– Dose

Coloque uma colher de chá por chávena e mais uma para o bule. No caso das saquetas deverá usar uma por pessoa. Pode, no entanto, estabelecer a sua medida consoante goste dele mais fraco ou forte.

– Conservação

Mantenha o chá numa embalagem hermética, num local fresco, seco, protegido da luz e odores. Compre o chá verde e branco em pequenas quantidades para ser consumido o mais fresco possível.

– Infusão

Deixe a água ferver e só depois coloque as folhas de chá. Consulte o tempo de infusão indicado nas embalagens.

fonte: http://lifestyle.sapo.pt



Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *